f Adeus, verde.: Fizemos uma Festa

1 de dez de 2013

Fizemos uma Festa


Estou exausto. O tipo de exaustão que vale a pena, pois cantei e dancei a noite inteira em comemoração ao meu aniversário. Ontem finalmente chegou, e se eu pudesse definir, diria que vivi um sonho, mas, muito melhor, pois era um sonho se realizando. O salão de festas estava lá, todo colorido, fui exigente ao escolher cada cor viva que eu iria colocar espalhado por todo aquele salão, tinha tecidos multi coloridos nas paredes, amarelo, laranja, roxo, verde, rosa forte, rosa fraco, muitas cores, todas intercaladas, havia também muitos cataventos, todos muito coloridos, as cores mais bonitas que eu achei, o tipo de cor que você perde alguns minutos apreciando, o chão estava repleto de confetes coloridos, muito coloridos mesmo, consegui cobrir todo o chão com eles, fora os clássicos balões, que ocupavam o chão e as paredes, também em muitas e variadas cores, nas mesas tinham todo tipo de doce, balas, pirulitos, merenque, maria- mole, docinho de coco, de nozes, brigadeiro, do branco e do preto, fora o bolo grande azul e branco e com muitas estrelinhas em cima, que a minha madrinha preparou com todo amor, aliás, minhas outras duas madrinhas prepararam os doces, que estavam deliciosos, tinha também o cachorro-quente, os salgados, tudo feito por pessoas que amo muito, e que surpreenderam o paladar dos meus convidados. Eu cuidei das músicas, de cada uma, todos os tipos de música para animar os jovens e os mais velhos, e o mais bonito foi ver todos juntos na pista iluminada dançando feito crianças, independente de idade, de orientação sexual, ou de qualquer outra coisa, as pessoas ontem estavam unidas, e principalmente felizes. 

Quanto a mim? bom, eu estava completamente feliz, mais do que isso, eu estava realizado, estava e ainda estou emocionado. Sempre fui uma criança e sou um jovem que recebeu muito carinho das pessoas que me cercam, que fazem parte da minha vida, carinho e ombros realmente nunca me faltaram, mas, só ontem eu tive a exata dimensão de tudo isso, percebi todo o amor, o carinho, o afeto que todas aquelas pessoas tem por mim, enxerguei nos olhos dos meus irmãos, dos meus familiares e dos meus amigos aquela felicidade de missão cumprida, aquele olhar de "você merece, cara". Foi isso que eu senti ontem, a sensação de merecimento e gratidão, vi mais de 50 pessoas sorrindo e brincando pela minha causa, por quem eu sou, pelo que eu represento para todos eles. E, essa sensação, essa visão é impagável, não trocaria por nada, nunca me senti tão amado em toda a minha a vida. 
Ontem claro que não poderia faltar um discurso, antes dos parabéns, quase nem gosto de falar, então não podia perder aquela oportunidade, vocês que estiveram comigo sabem o que eu falei, mas eu repito aqui algumas coisas que acho importante, que é basicamente agradecer, agradecer a você Mônica, não só pelos cachorrinhos, mas por tudo que você veio fazendo ao longo desses 5 meses, a toda ajuda que você disponibilizou para mim e para a mãe, por me buscar todas as tardes na saída da minha quimioterapia, por dar ouvidos e ombros a minha Mãe, sempre que ela precisou, por esse amor de "graça" que você tem pela gente, nunca esquecerei, e ao dindo Li que foi um super Padrinho. Obrigado, Shirley e Igor, em primeiro lugar por terem me dado a confiança de batizar o filho de vocês, a confiança gigante de permitir que eu seja Dindo de uma criança tão especial quanto o João, que teve a sensibilidade de um adulto com a minha doença, entendendo de alguma forma que o dindo estava passando por um momento delicado, e por um dia ele ter entrado aqui em casa com uma maletinha de médico, somente para cuidar do dindo, e depois, agradeço também por vocês terem se colocado a nossa disposição, absolutamente para tudo, vocês foram demais, e eu amo ter vocês na minha vida. Agradeço a você, meu irmão, Ed, por ter conseguido se tornar mais preocupado e protetor do que sempre foi, obrigado pelas ligações quase diárias, obrigado pelo abraço e por me dizer que era só uma fase quando eu descobri que precisaria da quimioterapia, obrigado por ser tão irmão, eu tenho um orgulho enorme de você e um amor que vai durar por várias vidas, muito obrigado. Sabrine, vou ser teu eterno caçula, né? já conversamos mil vezes sobre isso, mas o que a gente tem um pelo outro é coisa de vidas passadas. Mana, obrigado por esse amor, obrigado por ter tentado, sem muito "sucesso" hahaha, bancar a forte para a mim, mesmo você chorando escondida todas as noites no inicio dessa história toda, eu te conheço bem, e sei que tu ficaria muito fragilizada com tudo que aconteceu, mas, o que eu queria de você era exatamente o que tu conseguiu me dar, muito amor, conforto e segurança, tu não pode imaginar quantas vezes pensei em você enquanto segurava meu rosário nas mãos e pedia para o enjoo passar, obrigado, eu te amo e amo a família que tu formou. Aos meus outros três irmãos, Karine, Anderson e Andressa, eu também tenho que agradecer, Karine, tu fez eu rir o tempo todo, quando me encontrava o assunto não era a doença, eram nossas histórias, nossos casos de vida, e isso me divertia muito e fazia eu esquecer qualquer problema. Ao meu irmão mais velho, Anderson, que tem aquela cara de forte, mas, por dentro é tao sensível quanto eu, a você Mano, já te disse que uma conversa fez a gente se aproximar de verdade, e fez eu te admirar, sou muito feliz por ter um irmão mais velho, com um baita coração, um cara que já passou por tanta coisa mas não esconde as suas lágrimas quando elas descem, obrigado pelo apoio, e por demonstrar o teu amor, amo você, o João, e a tua Esposa, a Cauca é um presente pra mim. E, você mana, Andressa, tenho que agradecer o teu carinho, e a ligação que a gente em algum momento reforçou, eu te amo muito, mana, e amo mais ainda por você ter a coragem de me dizer que não conseguiu lidar com tudo isso, eu sei o quanto era pesado, e ter você bem, me dando amor já bastava. 
Agradeço de coração as minhas meninas, as melhores amigas que alguém pode ter, Michelly, Priscylla, Louise, Vitória que acompanharam tão de perto todo esse tratamento, sempre torcendo e me entendendo, a vocês que me viam com tanta naturalidade, mesmo eu careca, sem sobrancelhas e dez quilos mais gordo, obrigado pelas risadas e pelo apoio, só a gente sabe o quanto somos especiais e importantes um pro outro.
As minhas dindas, Mara, Regina, Maria Laura, que fizeram seus papeis de segunda mãe, e rezaram, e torceram muito por mim, sou eternamento grato, e feliz por ter vocês como Madrinhas.
A minha vó Alzira, que apesar dos seus 86 anos soube lidar muito bem com essa doença, ver um dos seus netos passar por isso não deve ser fácil, ainda mais quando vó e neto são tão apegados, como nós somos, ontem te ter na minha festa, sentadinha, me vendo dançar e comemorar foi incrível, não teve como segurar a emoção, sentei no teu colo e chorei muito, mas, eu juro vô que chorei somente de felicidade, eu te amo muito, minha velha louca. Quanto a minha Mãe Carmem, não preciso dizer mais nada, disse em dois textos aqui do Blog, e ontem a noite no meu discurso, eu te amo, isso basta.
Bom, são muitas as pessoas para agradecer, aos meus amigos, as pessoas aqui do Blog, aos conhecidos que se sensibilizaram com a minha história, a todos que sabem que fizeram parte de tudo isso, e principalmente a vocês que estavam junto comigo ontem a noite, fazendo daquela festa uma grande FESTA!
Muito, muito obrigado. E, que a vida seja tão linda quanto ontem.

6 comentários:

  1. Que isso meu Amado, já disse não tem que agradecer é só continuar sendo nosso grande heroi, nos dando esse exemplo de fé, força e muita garra, tu foi e continua sendo um Guerreiro, Neno conta conosco sempre mas sempre mesmo. Nós te amamos muito, beijo enorme

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Felipe, deixo aqui algumas palavras, qto ao que acabei de ler.

    Não poderia ser diferente, não pelo que passou, porque passou, mas pel pessoa maravilhosa, que conheci através
    do blog, carismático, acho que bem mimadinho, que é muito bom, carequinha, não vi, mas sem mais delongas
    voce é lindo, viu lindo, careca sem sombrancelhas, seu rostinho de menino, homem, é tudo de bom.
    Me alegrei em ler que tudo correu bem, na sua festa. É como sentir que a preocupação valeu a pena, sabe.
    Quero daqui alguns dias ve-lo como no início do blog, com aquele óculos com barba e com cabelo desarrumado,
    Nossa vc é demais.
    Beijos com carinho, e continue assim, quero a partir de tudo aqui relatado, e no blog também, manter a amizade virtua, até voce ficar velhinho, e quem sabe um dia poder conhecê-lo pessoalmente e esta família linda.
    Ro/SP

    ResponderExcluir
  3. Queridão!!!!!!!!!!!! Tu sabes que és muito especial na minha vida desde que nos conhecemos!! Sabes também que não precisa agradecer por absolutamente nada, nada mesmo!! Nós é que temos que agradecer a Deus por tudo estar dando certo, por tu ser tão especial nas nossas vidas e, principalmente, por ter esse amor pelo João Vitor, é esse amor de vocês dois que fez ele ter a iniciativa de te cuidar, de beijar tua careca e de me dizer milhões de vez: " Não se preocupa mamãe que o Dindo vai ficar bom bem rapidinho!" Te amamos sem fim, e sempre vamos estar junto contigo, sempre mesmo!!! Grande beijo, abraço apertado lindão!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Me sinto presenteada com sua amizade virtual, aprendo a cada dia com sua maturidade e segurança adquiridas ao longo do processo. Estou feliz por vc e por todos aqueles (as) que sempre estiveram mais perto de vc, sonhando com sua cura e te dando todo o apoio necessário. Do mais simples gesto como o de seu afilhadinho ao olhar observador e silencioso de sua avó.
    Abraço bem apertado porque vc nasceu pra ser e vai ser muito feliz!

    ResponderExcluir
  5. Ownt' bb.. Fico mais que feliz por você, você merece toda a felicidade do mundo! Gostaria de ter estado com você nessa comemoração mais que demais.. Hehe' Mas saiba que você vai está sempre no meu coração! Sempre!! Um grande abraço meu anjo!

    ResponderExcluir
  6. Oi Felipe! Que bom que rolou essa super festa pra marcar de vez esse momento de explosão de felicidade. Pra nós, seus amigos e fãs que estamos do lado de cá da telinha ( kkkk), você fez algo genial: descreveu tudo que rolou com tanta doçura (sua especialidade!), que nos fez participar e viver toda essa alegria, mesmo não tendo estado fisicamente lá (porque você sabe que mentalmente nós estávamos, não é?). Tem coisa melhor que isso? Não preciso dizer (mas vou dizer) que estou muito feliz com a sua felicidade. E viva a vida! \o/ bjs

    ResponderExcluir