f Adeus, verde.: Em Espera

19 de set de 2013

Em Espera

Eu nunca soube esperar nada. Comigo era bateu levou, era agora ou nunca.  Não deitava a cabeça no travesseiro se não tivesse resolvido a briga em que me meti, nunca terminei uma briga primeiro, sempre tive que dar a última palavra, ir até o fim de tudo. Sempre usei dessas palavras para me explicar, para defender meu lado, para tentar resolver, eu nunca esperei a coisa se acalmar, nunca dei o tempo para a cabeça esfriar, nunca fechei a porta, nunca desliguei o telefone primeiro, queria mais e mais palavras, queria ações, queria soluções.
Fui um grande imediatista, tudo pra ontem. E, com isso machuquei muita gente, me machuquei muito também. Imediatistas falam muito, logo, falam muita m#rda, sai da nossa boca tudo que a gente não diria se tivesse ido dormir, se tivesse fechado a porta, desligado o telefone. Inúmeras brigas nem existiriam se eu soubesse esperar, esperar o amanhã chegar. As trocas da noite para o dia sempre foram muito difíceis pra mim, porque eu tinha que calar. Esperar. E, cá estou Eu agora, esperando, esperando o fim de um tratamento longo e delicado. Esperando. Esperando um resultado positivo. Esperando uma cura. Esperando pela minha festa de comemoração. Esperando pra abraçar forte meus familiares e amigos, sem medo de pegar algum vírus. Esperando uma noite para dançar até amanhecer. Esperando. Eu, e minhas tais palavras, estamos esperando. Agora entendi. Nada é pra ontem. As coisas tem que ser vividas, as palavras tem que ser usadas para o bem, e você precisa saber a hora de ir dormir. Escrevo isso emocionado, por que só agora ao final desse texto eu percebo que aprendi. 

6 comentários:

  1. O pior não é não saber, isso é natural, quem não sabe não tem culpa e o sofrimento que advém da ignorância que é real sim serve de aprendizagem...
    Mau mesmo é não querer saber...
    Na vida há um segredo, é o tempo, o tempo tem propriedades mágicas e tudo cura, é uma ferramenta gratuita e saber usá-la é saber viver.
    Já estive mergulhado na noite mais escura onde não via a mais ínfima partícula de luz, mas como sabia que a luz existe... com o devido tempo comecei a vê-la... Fica bem Felipe.

    ResponderExcluir
  2. Em certos momentos parecia que lia sobre mim mesma. E hoje, depois de muito machucar e ser machucada, aprendi que temos que viver a vida, viver os fatos, viver a espera. Temos realmente que saber a hora de irmos dormir. Disse tudo. Te amo.

    ResponderExcluir
  3. Nossa muito eu isso.. te entendo muito!! disse tudo sábias palavras, e estarei contigo no dia da comemoração com muittttaaaa festa!! Danielle

    ResponderExcluir
  4. Felipe continue com essa força que vc vai sarar.
    tenha fé em Deus, vou estar rezando por vc mesmo não conhecendo pessoal .
    somos irmão em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  5. Oi Felipe casualmente eu vi seu blog no meu G+ e acabei me interessando muito porque estou passando por esse problema de câncer com a minha mãe, ela tem 60 anos, está com tumor retroperitoneal , mas me identifiquei muito com as coisas que vc escreveu como isso de ter pressa em tudo, de querer tudo pra ontem, porque sou EXATAMENTE ASSIM ou posso dizer que era pois estou aprendendo a esperar, e á duras penas pois vc deve saber que quando se tem um diagnostico desse em alguém tão próximo, não só a pessoa sofre mais a família toda, os amigos...enfim estamos aguardando agora para que a minha mãe inicie a radio e quimioterapia, sabemos que no caso dela é um tratamento paliativo por ela já ter enfrentando um câncer de colédoco em 2011 (nessa ocasião ela fez somente retirada do tumor, não foi necessário quimio e radioterapia) enfim meu querido, temos que esperar, dias que parecem meses para os resultados dos exames...Mas sabe tenho muita fé que ela vai se recuperar novamente pq ela é uma guerreira, embora esteja com medo, sua fé é inabalável...estou torcendo por vc, bjs e boa noite

    ResponderExcluir